• Nas asas do conhecimento, a Pátria de nós se orgulha
Ensino »  Comando Táctico

Comando Táctico

Aos oficiais licenciados em Ciências Militares Aeronáuticas, Comando Táctico é exigida uma formação académica e científica, de nível universitário, e uma formação comportamental assente numa sólida educação militar, física, moral e cívica. Esta formação universitária de banda larga é estruturante para uma diferenciação profissional (reversível) nas seguintes especialidades: Defesa Anti-Aérea (DAA), Tropas Rádio Técnicas (TRT), Operações Aéreas e Controlo de Tráfego Aéreo. Em termos gerais esta licenciatura permitirá a todos os Oficiais licenciados em Ciências Militares Aeronáuticas, Comando Táctico:

  • Desempenhar funções de chefia, direcção e comando, nas unidades, serviços ou órgãos da Força Aérea Nacional;
  • Desempenhar funções de docente no âmbito académico;
  • Desenvolver projectos de investigação autónomos ou, em cooperação com entidades nacionais ou internacionais;
  • Desempenhar funções de planeamento, gestão de programas e projectos;
  • Desempenhar funções de chefia, direcção e comando, nas unidades, serviços ou órgãos da Força Aérea Nacional;
  • Desempenhar funções nos quartéis-generais ou estados-maiores de comandos de forças conjuntas ou combinadas e ainda noutros departamentos do Estado;
  • Desempenhar cargos de natureza militar, em estados-maiores de organizações internacionais ou junto de embaixadas, no estrangeiro.

Nos primeiros nove semestres, o aluno obtém uma sólida formação em ciências exactas, ciências comportamentais, ciências de engenharia nomeadamente electrotécnica e telecomunicações, ciências da navegação, controlo de operações aeronáuticas, relações internacionais e língua inglesa.

No final do 6.º semestre o aluno completa o tronco de formação comum dos cursos da Academia da Força Aérea Nacional em ciências militares e de especialização militar, comando e liderança e preparação física e desportos.

No 9.º semestre o aluno desenvolve uma monografia sobre um tema de interesse para a Força Aérea Nacional, em que integra os conhecimentos adquiridos ao longo do curso.

No 10º semestre, o aluno inicia o tirocínio (estágio profissional) com vista à aquisição das competências necessárias para as especialidades:

  • Defesa Anti-Aérea;
  • Tropas Rádio-Técnicas;
  • Operações Aéreas;
  • Controlo de Tráfego Aéreo.

O estágio inclui Unidades Curriculares profissionalizantes aliadas a uma forte componente prática.

195

ESTUDANTES

50

PILOTO - AVIADOR

57

ADMINSTRAÇÃO AERONÁUTICA

88

COMANDO TÁCTICO

Aqui nasce o Poder Aéreo Nacional